«A informação é uma guerra, uma guerra entre modelos sociais. Entre os defensores de um mundo desigual, injusto, governado por depravados e autênticos terroristas que impõem a sangue e fogo um modelo económico que condena à morte milhares de pessoas em todo o mundo, e aqueles que decidem estar ao serviço dos grupos, movimentos, intelectuais e outros lutadores, que todos os dias arriscam a vida a defender outro modelo de mundo possível.»
Pascual Serrano - José Daniel Fierro

REFORMAS E BAIXAS MÉDICAS EM PORTUGAL - escândalos!

__

COMER E CALAR! - até quando?


___________________________

domingo, julho 23, 2006

Reencarnação e o conhecimento científico


"A crença na sobrevivência da consciência após a morte é comum e tem-se mantido por toda a história da humanidade. Quase todas as civilizações na história tem tido um sistema de crença relativo à vida após a morte. Este ponto de vista pressupõe que a consciência é mais do que uma simples função do cérebro.
A pesquisa científica conduzida por mais de uma década (anos 90) em hospitais entre sobreviventes a paragens cardíacas forneceu já evidências fortes de que a consciência sobrevive à morte do corpo físico. A pesquisa mais conhecida na comunidade médica e conduzida pelo cardiologista holandês Pim Van Lommel [1] [2] foi publicada no órgão da medicina mais conceituado internacionalmente e "peer-reviewed", a publicação The Lancet. Por outro lado, pesquisa efectuada mundialmente pelo conceituado professor de psiquiatria norte-americano da University of Virginia, Ian Stevenson, desde os anos 60, com mais de 3000 casos de estudo, oferece evidência científica convincente que suporta a reencarnação. Estes estudos [3] [4] têm sido publicados para comunidade científica e académica e os seus escritos encontram-se densamento recheados de detalhes de pesquisa e argumentos académicos dífíceis para o leitor médio conseguir acompanhar.
As implicações no paradigma da ciência e a resistência das sociedades para com a nova pesquisa ciêntifica e suas descobertas, relacionadas com o evento 'morte' e a sobrevivência da consciência, já se encontram em debate na comunidade científica e académica [5] [6]." fonte: wikipedia

------------------------------------------------------------

Referências
Lommel, Pim Van, Dr., (2001) Near-death experience in survivors of cardiac arrest: a prospective study in the Netherlands, pdf
Lommel, Pim Van, Dr., (2003) A Reply to Shermer: Medical Evidence for NDEs
Ian Stevenson, Prof., (1980) Twenty Cases Suggestive of Reincarnation: Second Edition, Revised and Enlarged, University Press of Virginia, ISBN 0813908728
Ian Stevenson, Prof., (1997) Where Reincarnation and Biology Intersect, Praeger Paperback, ISBN 0275951898
David Fontana, Prof., Cardiff University and Liverpool John Moores University, UK, (Finland 2003) Does Mind Survive Physical Death?, pdf
Neal Grossman, Prof., Indiana University and University of Illinois, United States, (2002) Who's Afraid of Life After Death? Why NDE Evidence is Ignored, published at the Institute of Noetic Sciences (IONS)

4 Comments:

At quinta-feira, julho 27, 2006 9:20:00 da tarde, Blogger Zé Lérias said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At quinta-feira, julho 27, 2006 9:26:00 da tarde, Blogger Zé Lérias said...

Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

 
At quinta-feira, julho 27, 2006 9:36:00 da tarde, Blogger Zé Lérias said...

Gahna:
Sobre o teu post, coloco aqui algumas questões (e convicções):

1)- Seguindo cegamente as leis da reencarnação conseguiremos, todos, construir uma sociedade melhor?

2)- Seguindo todos, cegamente, outros princípios religiosos ou filosóficos defensores dos direitos humanos, que não o espiritismo, não conseguiríamos atingir o mesmo desiderato?

3)-Então porquê apontar apenas uma via - ainda por cima de ordem metafísica - para melhorar a sociedade a caminho da quase perfeição?

4)-Sem e com o recurso a utopias, o homem, através dos tempos e de forma puramente empírica, soube fazer a travessia do antigo obscurantismo. Mais recentemente vieram as maiores descobertas científicas que, à mistura com novas utopias, trouxeram, num período muito curto da história humana , as bases para os conhecimentos que hão-de alcandorar definitivamente o Homem a um nível superior, quiçá até à relativa perfeição. O processo histórico não pára, com seus recuos e avanços.
Deus até pode estar envolvido neste caminhar, mas assim sendo, deixou o livre arbítreo ao homem para decidir da sua vida.
Não será um deus tirano aquele que impõe caminhos e castigos (consubstanciados em mal-formações físicas, loucuras, doenças, pobreza absoluta,etc.), a milhares de milhões de pessoas, que na vida anterior não seguiram com rigor as sua regras?

5)-Será, por outro lado, admissível pensar que, nas respectivas vidas anteriores, só os actuais senhores do mundo, ou as pessoas saudáveis e endinheiradas, tenham sido dos poucos que se portaram segundo as regras de Alan Kardec?

6)-Não será sobretudo desses dois grupos de pessoas que ressaltam (em TODAS as suas reencarnações) alguns dos piores exemplos de falta de humanidade e fraternidade?

7)-Perguntas finais:

a)-Será que o espiritismo, tal como a maioria das convicções religiosas, esteve ou está (verdadeiramente) sempre ao lado dos mais desfavorecidos, a todos os níveis?

b)-Será que o espiritismo tem a exclusividade da verdade absoluta albergando, por isso no seu seio, apenas responsáveis incorruptíveis e bons?

Para mim, sem recusar definitivamente a existência de Deus (e respeitando os espíritas), penso que, para que cada um possa tornar-se um verdadeiro ser humano, lhe bastará seguir, fundamentalmente, duas regras bem simples:

a)-fazer aos outros aquilo que gostaria que lhe fizessem;

b)-exigir dos outros aquilo a que tem direito;
Sempre sem esperar benesses nem castigos divinos.

Continuo a gostar de pensar que, quer se queira ou não, a história se encarregará de criar as condições para que estes meus desejos se concretizem.

E depois, se existirem outras vidas para além da que agora vivemos, e partirmos para um estádio espiritual superior, tanto melhor, mesmo que, na nova reencarnação, nunca venhamos a ter conhecimento da razão pela qual chegámos até aí...e que vida passada tivemos.

Um grande abraço

Sábado, 22Julho, 2006

 
At quinta-feira, julho 27, 2006 9:38:00 da tarde, Anonymous GANA said...

1)a tua "sociedade melhor" existe porque acreditas nela (apesar de nunca a teres visto).

2)quem falou em espirtismo ? falei em reencarnação.
Só com a reencarnação percebemos que somos também responsáveis pelos actos das geraçoes passadas...e corrigiremos os nossos actos presentes já que terão consequencias nas nossas vidas futuras.

3) Amor e Conhecimento - não é uma via, são duas.

4)o "homem" a que te referes é um conceito que já por si remete a uma continuidade....ou seja a processos reencarnatórios. Quando usas esse conceito entendes que somos todos o "homem"... fazemos todos parte desse processo.

Não é preciso acreditar em deus para perceber que te queimas quando pões a mão no lume...
Basta colocares a mão no fogo.
Se o fizeres realmente vais dizer que deus é mau porque fez o lume?
Ou preferes aprender com isso e na próxima oportunidade evitar colocar a mão no fogo ?
No mesmo tom que a tua pergunta devolvo-te outra:
O que é que TU sentes quando vês pessoas com mal-formações físicas, loucuras, doenças, pobreza absoluta ? Bem ? Mal?
Responzabizas-te por esses sentimentos que TU sentes ? ou preferes culpar alguém que não tu?

Não será tu o principal visado desses sentimentos que só tu sentes ?

Não será esse realmente o verdadeiro "castigo" ? o TEU.

5) e 6 ) - (Lê primeiro o que Kardec escreveu sobre esse assunto e não inventes.)
Da forma como colocas a questão até parece que para ti ter mais dinheiro e mais saúde que os outros é estar mais perto da perfeição.
De onde vem então essa tua preocupação anterior por humanos mais doentes e mais pobres que tu?
Por um lado preocupas-te com aqueles que têm mais que tu mas por outro preocupas-te com aqueles que têm menos que tu (!!). Denominador comum: TU.
Não estarás incoscientemente a criar alibis para te desresponsabilizares dos Teus sentimentos em relação ao mundo e à época em que reencarnaste?

7)
a)Não percebo a pergunta nem porque insistes em falar em espiritismo....
Misturas religião com espiritismo com convicções com política e ainda remetes para "todos os níveis"....
confuso.

b)É o Espírito que ama e não o corpo, e, quando a ilusão material se dissipa, o Espírito vê a realidade.

Domingo, 23 Julho, 2006

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home