«A informação é uma guerra, uma guerra entre modelos sociais. Entre os defensores de um mundo desigual, injusto, governado por depravados e autênticos terroristas que impõem a sangue e fogo um modelo económico que condena à morte milhares de pessoas em todo o mundo, e aqueles que decidem estar ao serviço dos grupos, movimentos, intelectuais e outros lutadores, que todos os dias arriscam a vida a defender outro modelo de mundo possível.»
Pascual Serrano - José Daniel Fierro

REFORMAS E BAIXAS MÉDICAS EM PORTUGAL - escândalos!

__

COMER E CALAR! - até quando?


___________________________

quinta-feira, novembro 23, 2006

As "Taser"



É sabido que algumas das nossas forças policiais estão equipadas com armas "taser" e que é propagada a ideia de que essa arma não é letal.

Tal garantia leva a que os agentes a possam utilizar sem cerimónias.

A informação de que a arma não mata (pistola que dispara dois dardos parecidos com as pontas de anzois, munidos de eléctodos, que penetram até uma profundidade razoável do corpo e que através deles são transmitidos 50 000 volts de electricidade durante 5 segundos) parece estar longe de corresponder à verdade.

Julga-se não haver estudos independentes completos sobre a sua verdadeira inocuidade, havendo apenas o suporte da empresa fabricante para que venha a ser utilizada em determinadas circunstâncias.

Alguns médicos especialistas poem muitas reservas na sua utilização por haver a possibilidade de mortes, por paragem cardíaca, de pessoas consumidoras de drogas ou com problemas cardíacos pré-existentes. Para além de outros efeitos graves, sem contar com os perigos de morte se a zona atingida for os vasos sanguíneos do pescoço ou orgãos genitais.

Sei que é necessário por cobro a tanto desmando violento que se verifica no país, dando mais segurança aos agentes policiais em circunstâncias extremas. Mas é também necessário cuidar da vida humana, nomeadamente dos inocentes, quando alvos desses anzois por trágico engano.

A A.I. (Amnistia Internacional) teve conhecimento de que, desde Junho de 2001, houve mais de 180 mortes
relacionadas com o uso dessas armas nos Estados Unidos.

4 Comments:

At quinta-feira, novembro 23, 2006 7:39:00 da tarde, Blogger mfc said...

Já li que são tudo menos inocentes essas propaladas armas "afáveis"...
Mas vindas de onde vêm, onde a violência faz parte do quotidiano...não me espanta!

 
At sexta-feira, novembro 24, 2006 11:28:00 da manhã, Anonymous Sulista said...

180 mortes ?! ...incrível e
fascizante!


;-/

 
At sexta-feira, novembro 24, 2006 2:53:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

De tanto que querem proteger o povo, criam armas altamente destrutivas .

 
At sexta-feira, novembro 24, 2006 10:39:00 da tarde, Blogger CORCUNDA said...

Pesando os prós e os contras creio que a arma acaba por ser benéfica e por se tornar uma alternativa válida e segura, talvez não em todas as circunstâncias mas em casos dterminados e especificos.
Abraço.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home