«A informação é uma guerra, uma guerra entre modelos sociais. Entre os defensores de um mundo desigual, injusto, governado por depravados e autênticos terroristas que impõem a sangue e fogo um modelo económico que condena à morte milhares de pessoas em todo o mundo, e aqueles que decidem estar ao serviço dos grupos, movimentos, intelectuais e outros lutadores, que todos os dias arriscam a vida a defender outro modelo de mundo possível.»
Pascual Serrano - José Daniel Fierro

REFORMAS E BAIXAS MÉDICAS EM PORTUGAL - escândalos!

__

COMER E CALAR! - até quando?


___________________________

sábado, janeiro 17, 2009

Homenagem a GAZA




Doze Regras de Redacção dos Grandes Media Internacionais quando a notícia é do Médio Oriente

1 - No Médio Oriente são sempre os árabes que atacam primeiro e sempre Israel que se defende. É inconveniente falar em «represálias» quando se tratar do exército israelita.

2 - Os árabes, palestinianos ou libaneses não têm o direito de matar civis. A isso chama-se «terrorismo».

3 - Israel tem o direito de matar civis. A isso chama-se «legítima defesa».

4 - Quando Israel mata civis em massa, as potências ocidentais pedem que seja mais comedido. A isso chama-se «reacção da comunidade internacional».

5 - Os palestinianos e os libaneses não têm o direito de capturar soldados de Israel dentro de instalações militares com sentinelas e postos de combate. Isso chama-se «sequestro de pessoas indefesas».

6 - Israel tem o direito de sequestrar a qualquer hora e em qualquer lugar quantos palestinianos e libaneses desejar. Actualmente são mais de 10 mil, 300 dos quais são crianças e mil são mulheres. Não é necessária qualquer prova de culpabilidade. Israel tem o direito de manter sequestrados presos indefinidamente, mesmo que sejam autoridades eleitas democraticamente pelos palestinianos. Isto chama-se «prisão de terroristas».

7 - Quando se mencionam as palavras «Hezbollah» e «Hamas», é obrigatório a mesma frase conter a expressão «apoiado e financiado pela Síria e pelo Irão».

8 - Quando se menciona «Israel», é proibida qualquer menção à expressão «apoiado e financiado pelos EUA». Isso poderia dar a impressão de que o conflito é desigual e que Israel não está em perigo de existência.

9 - Quando se referir a Israel, são proibidas as expressões «territórios ocupados», «resoluções da ONU», «violações dos Direitos Humanos» ou «Convenção de Genebra».

10 - Tanto os palestinianos como os libaneses são sempre «cobardes», que se escondem entre a população civil. Se eles dormem nas suas casas, com as suas famílias, a isso dá-se o nome de «dissimulação» e «cobardia». Israel tem o direito de aniquilar com bombas e mísseis os bairros onde eles dormem. A isso chama-se «acção cirúrgica de alta precisão».

11 - Os israelitas falam melhor inglês, francês, espanhol e português que os árabes. Por isso eles e os que os apoiam devem ser mais entrevistados e ter mais oportunidades do que os árabes para explicar as presentes Regras de Redacção (de 1 a 10) ao grande público. A isso chama-se «neutralidade jornalística».

12 - Todas as pessoas que não estão de acordo com as Regras de Redacção acima expostas são «terroristas anti-semitas de alta periculosidade».

(retirado de um blog qualquer....

5 Comments:

At sábado, janeiro 17, 2009 7:41:00 da tarde, Anonymous zé ninguém said...

Que mais esperar da "democracia" defendida pelos Média suportados pelo grande capital.

Esta expressão "grande capital" é só para "eles" terem o pretexto de me considerarem também não isento, apodando-me de...de... de quê?!...)

 
At sábado, janeiro 17, 2009 9:05:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Tudo isto magoa quem gosta de PAZ e JUSTIÇA.
Temos todos que abrir bem os olhos para tudo que está acontecendo.
OS SENHORES DO DINHEIRO NÃO VÃO FICAR QUIEDOS NO QUE DEU O CAPITALISMO SELVAGEM.PARA SE SALVAR O QUE FAZER???
Vejam este site explorem tudo e se esclareçam.

http://www.syti.net/Organisations.html

 
At domingo, janeiro 18, 2009 2:06:00 da manhã, Blogger nosoutros said...

Carta ao embaixador de Israel em França


Carta ao embaixador de Israel em França

por André Nouschi [*]

3 de Janeiro de 2009

Senhor Embaixador:

Para vós é shabat, que devia ser um dia de paz mas que é o da guerra.
Para mim, e desde há vários anos, a colonização e o roubo israelense
das terras palestinas exaspera-me. Escrevo-vos pois a vários títulos,
como francês, como judeu de nascimento e como artesão dos acordos
entre a Universidade de Nice e a de Haifa.

Não é mais possível calar diante da política de assassinatos e de
expansão imperialista de Israel. Vós vos conduzis exactamente como
Hitler se conduziu na Europa com a Áustria, a Checoslováquia.
Desprezais as resoluções da ONU tal como ele as da Sociedade das
Nações e assassinais impunemente mulheres e crianças; não invoqueis os
atentados, a Intifada. Tudo isso resulta da colonização ILEGÍTIMA e
ILEGAL. QUE É UM ROUBO.

Vós vos conduzis como ladrões de terras e virais as costas às regras
da moral judia.

Vergonha para vós: Vergonha para Israel! Cavais a vossa tumba sem vos
dar conta. Pois estais condenados a viver com os palestinos e os
estados árabes. Se vos falta esta inteligência política, então sois
indigno de fazer política e vossos dirigentes deveriam ir para a
reforma. Um país que assassina Rabin, que glorifica seu assassino, é
um país sem moral e sem honra.

Que o céu e que o vosso Deus leve à morte Sharon o assassino. Haveis
sofrido uma derrota no Líbano em 2006. Sofrereis outras, espero, e
enviais à morte os jovens israelenses porque não tendes a coragem de
fazer a paz.

Como os judeus que tanto sofreram podem imitar os seus carrascos
hitlerianos? Para mim, desde 1975, a colonização recorda-me velhas
lembranças, aquelas do hitlerismo. Não vejo diferença entre vossos
dirigentes e os da Alemanha nazi.

Pessoalmente, vou combater-vos com todas as minhas forças como o fiz
entre 1938 e 1945 até que a justiça dos homens destruísse o hitlerismo
que está no coração do vosso país. Vergonha a Israel. Espero que o
vosso Deus lançará contra os seus dirigentes a vingança que eles
merecem. Tenho vergonha como judeu, antigo combatente da II Guerra
Mundial, por vós. Que o vosso Deus vos maldiga até o fim dos séculos!
Espero que sejais punidos.

André Nouschi
Professor honorário da Universidade.

[*] Historiador, 86 anos, originário de Constantine (Argélia). Foi
combatente da France Libre e é autor de um livro sobre o nível de vida
das populações rurais de Constantine durante o período colonial até
1919 (PUF, 1961). Este livro foi saudado na altura pelo ministro do
Governo Provisório da República Argelina (GPRA) e historiador argelino
Ahmed Tafiq al-Madanî como "a gota de água que se oferece ao viajante
após a travessia do deserto". Foi professor na Universidade de Tunis e
é professor honorário da Universidade de Nice. Algumas obras de André
Nouschi .

O original encontra-se em www.lepost.fr

Esta carta encontra-se em http://resistir.info/ .
15/Jan/09








http://resistir.info/

 
At domingo, janeiro 18, 2009 4:34:00 da manhã, Anonymous Anónimo said...

Em 22 dias, os bombardeamentos israelitas causaram 1200 vítimas mortais e mais de 5 mil feridos. Um terço dos mortos eram crianças e os estragos materiais são da ordem de 500 milhões de euros.

 
At domingo, janeiro 18, 2009 8:08:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

SUPRESA!!!!!!SUPRESA!!!!!....

ULTIMA HORA!!!!!Afinal o caso tem além das manobras que nos querem impigir o que foi denunciado hoje na SIC noticias pelo jornalista João Goulão HÁ PETRÓLIO QUE VALE BILIÕES NA Costa de GAZA (já dá para entender a fúria de Esrael)Eles já conseguiram um acordo pelas força AMERICANA e seus ajudantes 40% mas não chega QUEREM OS 100%.

ATENÇÂO QUE MUITA GENTE LIGADA AO CONTROLE POLÍTICO E ECONÓMICO DA AMÉRICA SÃO JUDEUS!!!A GUERRA NÃO VAI ACABAR.
Começo a ter dúvidas sobre o que houve por trás da ùtima guerra na EUROPA..e sobre o Hitler.Porque qual era a sua origem????

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home