«A informação é uma guerra, uma guerra entre modelos sociais. Entre os defensores de um mundo desigual, injusto, governado por depravados e autênticos terroristas que impõem a sangue e fogo um modelo económico que condena à morte milhares de pessoas em todo o mundo, e aqueles que decidem estar ao serviço dos grupos, movimentos, intelectuais e outros lutadores, que todos os dias arriscam a vida a defender outro modelo de mundo possível.»
Pascual Serrano - José Daniel Fierro

REFORMAS E BAIXAS MÉDICAS EM PORTUGAL - escândalos!

__

COMER E CALAR! - até quando?


___________________________

terça-feira, agosto 15, 2006

O Povo, o Sudão e o petróleo

Em Março de 2004, Darfur, região no Sudão ocidental, foi descrito por Mukesh Kapila, na altura Coordenador Humanitário da ONU, como “a maior crise humanitária do mundo”.
O testemunho supracitado dá eco à voz de centenas de outras mulheres, em testemunhos recolhidos pela Amnistia Internacional, por outras organizações de direitos humanos, missões de investigação da ONU e jornalistas independentes. Todos eles descrevem um padrão de ataques sistemáticos e ilegais sobre os civis no Norte, Oeste e Sul do Estado de Darfur (a Convenção de Geneva de 1949 proíbe ataques a civis), cometidos pela milícia geralmente referida como “Janjawid” (homens armados, a cavalo) ou “Milícia Árabe” e pelo exército do Governo. Estes ataques massiços são a resposta do Governo sudanês à revolta de dois grupos políticos armados na região ("onde os lucros do petróleo serão cegamente disputados - e de onde os USA e a China, não saem inocentes") .
...
As mulheres que ficaram grávidas como resultado de violação sofreram maiores abusos dos seus direitos, numa sociedade onde a violação sexual é considerada um tabu e uma vergonha para os sobreviventes, e as que crianças são geradas em consequência são consideradas como “crianças do inimigo”, como “crianças Janjawid”. As sobreviventes e os seus filhos são marginalizados pela sua comunidade e as mulheres casadas são geralmente rejeitadas pelos maridos.
http://www.cidm.pt/sudao/index.html

Em itálico: comentários meus.


2 Comments:

At terça-feira, agosto 15, 2006 3:33:00 da manhã, Blogger ANTITODO said...

Lo de las "criancas(no puedo escribir bien la palabra en mi teclado)yayanweed" no lo conocía....que brutal. Uno nunca termina de impresionarse con lo que pasa en Darfur. Son como esos hijos que tuvieron los soldados nazis en Noruega por ejemplo, que, habiendo sido producto de violaciones, fueron discriminados por el resto de su vida.....en todo caso los yanyaweed son brutales también.

Como siempre te saluda con respeto,

Antitodo (con "new look", como podrás ver).

 
At quarta-feira, agosto 16, 2006 2:14:00 da manhã, Blogger Zé Lérias said...

Obrigado pela tua visita e comentário.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home