«A informação é uma guerra, uma guerra entre modelos sociais. Entre os defensores de um mundo desigual, injusto, governado por depravados e autênticos terroristas que impõem a sangue e fogo um modelo económico que condena à morte milhares de pessoas em todo o mundo, e aqueles que decidem estar ao serviço dos grupos, movimentos, intelectuais e outros lutadores, que todos os dias arriscam a vida a defender outro modelo de mundo possível.»
Pascual Serrano - José Daniel Fierro

REFORMAS E BAIXAS MÉDICAS EM PORTUGAL - escândalos!

__

COMER E CALAR! - até quando?


___________________________

terça-feira, agosto 01, 2006

O (big) PARAÍSO



Catholic Campaign for Human Development

Espreite AQUI.




Versão em espanhol:
http://www.nccbuscc.org/cchd/povertyusa/spanish
Chegado aqui, clique em "VISITE-POBREZA USA", na coluna da esquerda.
.

7 Comments:

At quarta-feira, agosto 02, 2006 1:54:00 da manhã, Anonymous Artur said...

A informação é de fonte honesta?
Pensa bem Zé Lérias... estas-me cá um comuna do c...

 
At quarta-feira, agosto 02, 2006 1:56:00 da manhã, Anonymous Fátinha said...

Este Artur tem no crâneo um cérebro de galinha, ou estou muito enganada.

 
At quinta-feira, agosto 03, 2006 6:22:00 da tarde, Blogger ANTITODO said...

Lo más grave de la pobreza en USA, es que se da en un esatdo que tiene los recursos para combatirla. Por ejemplo, los estados con mayores niveles de pobreza son los que tienen mayores niveles de ingreso per capita. La catastrofe de New Orleans pudo haber servido para abrir el debate, pero la discusión de fue a otro lado y el tema de la desigualdad se tapó en una mera crítica al gobierno de turno.
Hay que entender que un país con 30.000 dolares de ingreso per capita no puede tener ese nivel de pobreza.

 
At quinta-feira, agosto 03, 2006 6:24:00 da tarde, Blogger ANTITODO said...

Ojala Cuba no siga el camino de China, que para "abrirse" al mundo desmanteló las redes de servicios sociales a su pueblo y no hubo ninguna apertura política.

 
At sábado, agosto 05, 2006 1:54:00 da manhã, Blogger Zé Lérias said...

antitodo:

Confesso-me um ignorante em economia.
Penso, no entanto (mientras), que o "Rendimento per capita" (Ingreso per capita), não passa de uma referência estatística.

Admiro-me que digas, em relação aos Estados Unidos da América:
"Hay que entender que un país con 30 000 dolares de ingreso per capita no puede tener ese nível de pobreza".
Porquê?
Porque o "Ingreso Per Capita" parece querer esconder a pobreza.
Especulando:
Há o António e o José, e há um bolo (o rendimento/ingreso, total) que está dividido em 10 fatias (tajadas?).
Oito (8) fatias foram entregues ao José, e ao António as restantes.
É injusto dizer que o António saiu prejudicado?

Sinceramente, a mim preferia que Cuba (sem perder a sua cultura e conquistas sociais) tentasse a via "um país dois sistemas" sem ter que seguir cegamente o caso chinês, em vez de ter que se sujeitar a regredir (a caminho duma sociedade onde os pobres não passam de meros desempregados ou de eventual mão de obra barata).

Un abrazo

 
At sábado, agosto 05, 2006 6:20:00 da tarde, Blogger ANTITODO said...

Por eso: el ingreso per capita lo que indica es que el país produce lo suficiente para abastecer a su población. Por eso, el hecho de que un país con un alto ingreso per capita tenga esos niveles de pobreza, hace mucho mas escandaloso y vergonzoso este hecho. Significa que hay una desigualdad desastroza. La desigualdad en la distribución del ingreso no se da sólo en USA. En Chile el 5% de la población se lleva el 60% del ingreso. Este tema se toca en cada una de las elecciones pero ningún sector político hace nada serio al respecto.

 
At sábado, agosto 05, 2006 11:43:00 da tarde, Blogger Zé Lérias said...

antitodo:
Peço-te desculpa por não haver interpretado bem o teu poste de 3 de Agosto.
Estou de acordo co o que dizes.
un abrazo

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home