«A informação é uma guerra, uma guerra entre modelos sociais. Entre os defensores de um mundo desigual, injusto, governado por depravados e autênticos terroristas que impõem a sangue e fogo um modelo económico que condena à morte milhares de pessoas em todo o mundo, e aqueles que decidem estar ao serviço dos grupos, movimentos, intelectuais e outros lutadores, que todos os dias arriscam a vida a defender outro modelo de mundo possível.»
Pascual Serrano - José Daniel Fierro

REFORMAS E BAIXAS MÉDICAS EM PORTUGAL - escândalos!

__

COMER E CALAR! - até quando?


___________________________

terça-feira, julho 04, 2006

Timor


O presidente Xanana Gusmão interferiu com as investigações referentes á distribuição de armas aos civis; O presidente Xanana Gusmão interferiu também com o sistema legal de Timor-Leste, quando comentou sobre a legalidade do Congresso da FRETILIN, a propósito do método de votação de braço no ar.
Quando uma investigação internacional já estava a caminho, o presidente Xanana, irresponsavelmente mais uma vez, assegurou através dum média público, qual o resultado que esperava.
De facto o presidente Xanana agiu como juiz, júri e o acusador de uma só vez, dando o seu veredicto durante seu discurso, televisionado, à nação. O seu investigador foi Liz Jackson, do programa 4Corners da ABC (austrália).
Foi um julgamento pelos média.
Assim, sejam quais forem os resultados da investigação e do julgamento das pessoas envolvidas, aos olhos do público, para ele, os acusados já são culpados.
O presidente Xanana ignorou um importante código universal: que todos temos direito à presunção de inocência até se provar que somos culpados.
Assim, mesmo que os acusados por Xanana provem em tribunal estar inocentes, para ele não significa nada.O juiz Xanana já deu a sua sentença. Nesta altura, nem vejo porque precisam continuar. Já se deu a sentença e ponto final.
O presidente Xanana também agiu como juiz quando fez a acusação de que o Congresso da Fretilin era ilegal.
A ter sido ilegal, porque não intervieram os tribunais timorenses? É por isso que há separação de poderes entre o judicial, o executivo e o legislativo.
Porém, parece que o presidente, para além do seu trabalho, está fazendo também as tarefas reservadas exclusivamente aos juizes, ou ao ramo judicial.
Assim, nós temos um presidente que também quer ser juiz.
Qual é o papel do Presidente do Tribunal de Recurso nisto tudo?
Parece que o nosso presidente assumiu também o papel dos tribunais... mas eu quero ouvir a opinião do Supremo Tribunal e que sejam condenados os responsáveis (se os houver) pelas ilegalidades cometidas.
Como vai ser se os alegadamente envolvidos em distribuição de armas forem considerados não culpados? O que acontecerá se o Congresso da FRETILIN for considerado legítimo e dentro da lei?
Não importa. Seja qual for o resultado, o nosso presidente já fez seu julgamento e pronto!
Todos são culpados desta tensão, menos ele...
(original em inglês-tradução livre)
http://timor-online.blogspot.com/
posted by Malai Azul : 23:10 Terça-feira, 4.7.2006

2 Comments:

At terça-feira, julho 04, 2006 7:42:00 da tarde, Anonymous zé russo said...

A vida não é dos parvos. É dos inteligentes...

 
At quarta-feira, julho 05, 2006 2:52:00 da tarde, Anonymous Anónimo said...

O sr. zé russo ainda vai lendo pela cartilha antiga. será que ele sabe ler ou vai enxarcando-se com as lavagens diárias a que todos somos sujeitos, embora uns mais que outros?

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home